top of page

JOÃO PÉ-DE-CHINELO E A MEIA-MÁSCARA

Estudos em Ciências da Linguagem

Márcio Silveira dos Santos

DOI: 10.46898/home.

70803946-04a0-4f9e-8602-1799732f9aa8

Resumo

O presente texto propõe refletir acerca do trabalho do ator com a meia-máscara, praticado pelo Grupo Manjericão. Tendo como recorte de pesquisa, o processo de criação e atuação no espetáculo João pé-de-chinelo. Desenvolvo uma análise reflexiva sobre este monólogo para teatro de rua, realizado por mim, e suas imbricações na utilização da meia-máscara e a atuação para os espaços abertos da rua e seu público transeunte. Com um aporte teórico dos estudos da linguagem do teatro, da máscara e da cultura popular, tendo por base Oswald Barroso, Guy Freixe, José Ronaldo Faleiro, Jacques Lecoq, Béatrice Picon-Vallin, Sandra Dani, Felisberto Sabino, entre outros, procuro tecer argumentos sobre os elementos de domínio e criação das técnicas para portar uma meia-máscara na atuação no Teatro de rua.

Data de publicação:

14 de abril de 2024 00:11:20

Gostou? Comente!
Kommentare konnten nicht geladen werden
Es gab ein technisches Problem. Verbinde dich erneut oder aktualisiere die Seite.
bottom of page